Autoria: Mônica Cristina Corrêa

PhD em literatura comparada Brasil-França, tradutora, pesquisadora, Mônica Cristina Corrêa idealizou o projeto “De Saint-Exupéry a Zeperri; o restauro do casarão dos pilotos franceses no Campeche e a realização do documentário sobre o piloto-escritor. Seu trabalho teve como base a relação da memória oral dos ilhéus, em especial do filho de um dos pescadores do Campeche, Getúlio Inácio, com suas pesquisas de doutorado
e pós-doutorado a respeito das relações franco-brasileiras. O
possível episódio do encontro de Antoine de Saint-Exupéry com
pescadores da Ilha de Santa Catarina ensejou-lhe o levantamento
de dados sobre tal vivência entre este e outros aviadores da
década de 1920, contratados da Aéropostale, que estiveram em
Florianópolis. Tal pesquisa só se consolidou com a consulta aos
arquivos do museu Air France, em Paris, do acervo da família do
piloto-autor, em Agay. Em Florianópolis, foram consultados
arquivos da Casa da Memória e do Hospital de Caridade.
Também foram ouvidos especialistas, testemunhos e
colaboradores de ambos os lados do oceano.

O êxito da pesquisa – contínua – deveu-se e se deve à
colaboração da família herdeira do piloto-escritor Antoine de
Saint-Exupéry que, confiando em sua solidez, forneceram dados
e doaram material à pesquisadora, bem como a receberam
diversas vezes em sua própria residência em Agay. Além disso,
a família acolheu a equipe do documentário em Paris, Lyon e
Toulouse, tornando seu trabalho possível. François d’Agay,
sobrinho e afilhado de Antoine de Saint-Exupéry esteve por três
vezes em Florianópolis para apoiar o projeto.

Colaborares

Assistente de Curadoria

Annye Tessaro é tradutora e Designer Gráfica, formada em Língua Francesa pela Universidade Federal de Santa Catariana e mestranda em Estudos da Tradução. Sócia da Lagoa Editora, produzindo livros, responsável pela elaboração (webdesign) e Gestão do site do projeto De Saint-Exupéry a Zeperri. Fez estudos também na área de Educação a distância.

Direção Geral do Documentário

Branca Regina Rosa é formada em Comunicação, com especialização em projetos culturais, sócia da produtora NÚCLEO DE IMAGEM. Tem pós-graduação em gestão cultural pela Universidade de São Paulo e já realizou mais de 30 documentários de conteúdo cultural.

Roteiro e Narração do Documentário

Delmar Gularte é jornalista pela UFRJ, com mestrado em “mídia e conhecimento”, editor e roteirista. Trabalhou em várias emissoras de televisão, SBT-Rio, Rede Manchete, TV Globo e RBS, foi diretor adjunto de telejornalismo da TV Serramar – Nova Friburgo (RJ). Ensinou em Universidades de Florianópolis, Estácio de Sá e UFSC, nos cursos de jornalismo. Atualmente, é coordenador da produção em vídeo da Secretaria de Educação a distância da UFSC.

Imagens do Documentário – Brasil

Jerry Bittencourt é cinegrafista, trabalhou em grandes redes da televisão brasileira (Rede Globo-RBS e TV Manchete).

Imagens do Documentário – França

Josué Rabello é formado em Comunicação Social (PUC –SP) e cinegrafista, trabalhou no SBT de Campinas e atualmente, é colaborador do portal Terra.

Direção técnica e artística do Documentário

Luís Felipe Harazim é sócio da NÚCLEO DE IMAGEM em São Paulo, dirigiu e realizou mais de vinte documentários. Atualmente, é coordenador técnico da TV IG.

Consultoria Museológica

Marfísia Lancelotti é bibliotecária, documentalista e professora universitária e co-diretora do Museu da Cidade de São Paulo. Domina as línguas francesas, espanhola e inglesa. Foi diretora técnica da Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo e participou da montagem da exposição do“Espaço Zeperri”, na pousada Zeperri, no Campeche, em 2007, como assistente de curadoria.

Tradução e revisão em francês

Sandrine Ghys é tradutora e produtora cultural. Trabalha em festivais internacionais de literatura (Flip – Paraty), cinema, (Mostras de São Paulo), fotografia (Paraty em Foco) há mais de 10 anos. Foi pesquisadora e narradora do filme Ayrton Senna e “De Saint-Exupéry a Zeperri”.

Victor Carlson é jornalista e administrador, fotógrafo e Sócio da Lagoa Editora; domina a língua francesa e morou em Toulouse. É autor de vários livros, entre os quais, Ilha de Santa Catarina (10 edições; 2001-2011), Guia de Museus de Santa Catarina (2008), Porto Alegre (2008), Aventura Arqueológica na Ilha de Santa Catarina (2003), Trilhas e Caminhos da Ilha de Santa Catarina (2005), Florianópolis: Mapa de Ruas e Dicas Turísticas (3 edições; 2007, 2008 e 2011), Florianópolis: dois Olhares (2008) e Mata Atlântica na Ilha de Santa Catarina (2008). Realizou várias exposições como “De Saint-Exupéry a Zeperri”. Também foi professor de fotojornalismo na UFSC.

Projeto Arquitetônico

Arquitetos

Lilian Mendonça e Juliana Ramos (projeto de restauro)

Luiz Fernando Bianchini; Marcelo Eischtadt; Iara Montelli (Desenvolvimento, Supervisão e leiaute)

Veja Também