Aéropostale no Brasil Rio de Janeiro

» A Cidade

O nome da cidade do Rio de Janeiro surge de uma confusão: os portugueses que aportaram na baía de Guanabara em 1º de janeiro em 1502 pensaram estar na foz de um grande rio da cidade que se tornaria a grande referência política, cultural e turística do Brasil.

Durante anos, a exploração de matérias primas na região, especialmente o pau-brasil, atraiu viajantes de diversas procedências. Até que em 1555, uma expedição francesa, chefiada por Nicolas Durand de Villegaignon veio com intentos de colonização, a fim de ali fundar a “Nova Antártica”.  Composta de protestantes e católicos em época de guerras religiosas na Europa e de degredados, a expedição fracassou e os franceses foram expulsos por Mem de Sá, português que se deslocou da Bahia para reaver as terras. Seu sobrinho, Estácio de Sá, fundaria em 1565, a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, situada entre o Pão de Açúcar e o que hoje é o bairro da Urca.

Em 1763, a capital do Império é transferida de Salvador para o Rio de Janeiro, o que gerou na cidade uma nova situação: durante o século XVIII, esta se tornaria a mais conhecida do país, sobretudo por ser passagem para a rota do ouro na época das grandes minerações. É também o tempo em que grandes quantidades de escravos negros são trazidas para a região.

Dali em diante, e mesmo com a queda da mineração, o Rio de Janeiro só ganharia em importância e em 1808 a corte portuguesa, fugindo às invasões napoleônicas, transfere-se para a capital do Reino. Quando o Brasil ficou independente de Portugal, em 7 de setembro de 1822, o Rio de Janeiro passou a ser a capital do Império até a aclamação da República, em 15 de novembro de 1889, pelo Marechal Floriano Peixoto, na própria cidade, que seria então a capital da República.

Em 1931, no século XX, no Rio de Janeiro é inaugurado seu maior símbolo: o Cristo Redentor, concebido, aliás, por um arquiteto francês. No ano seguinte, aconteceria o primeiro desfile oficial das escolas de samba, tornando o Carnaval um evento típico. Em 1960, a cidade deixa de ser a capital do país, transferida para Brasília. Sem nunca perder seu prestígio, o Rio de Janeiro é a cidade cartão-postal do Brasil por sua imensa beleza natural e pela riqueza de sua história, que a fez palco de grandes acontecimentos, mas enfrenta atualmente graves problemas de grandes metrópoles, pois o Rio tem atualmente uma população de quase 6 milhões e quinhentos mil habitantes numa área de 1.200.278 km2.